• Posted by : Dark Zoroark 30 de mar de 2016

    Mesmo que seja impossível, você tem o poder de tornar possível.

    Como prometido, a história voltou para seu caminho original. Foi tão difícil esperar mais um pouco? Sei que está com ansiedade, por isso não vou enrolar.

    Cidade de Laverre, 3 de outubro de 2016.

    Depois de tudo que aconteceu, passamos no centro Pokémon para curar os meus machucados e do Goomy. Então decidimos voltar juntos para minha casa e confrontar a vovó. Não sabia se daria certo, mas não custava tentar.

    Katherine e Clare tinha acabado de chegar na porta da casa, Clare ao ver aquela casa enorme ficou bastante surpreso.
    – É gigante, quantas pessoas moram aqui?
    – Sou eu, a vovó e minhas irmãs. – Revelou Katherine.
    – Entendo, mas quantas irmãs você tem?
    – Não sei o número certo, mas acredito que por volta de 50.
    Clare não entendeu, tentou fazer as contas, mas era impossível alguma mulher ter 50 filhos.
    – Como assim 50?
    – Desculpe, deve ter entendido errado, nenhuma delas são minhas irmãs de sangue, apenas consideração. A maioria das garotas furisodes, ou são órfãs ou tiveram mães que também eram garotas furisodes e estão seguindo seu legado.– Esclareceu Katy.
    – Você faz parte de qual grupo?
    – Sou uma órfã, a vovó diz que me entregaram para ela desde que eu era uma bebê. Apesar de não ter nenhuma relação sanguínea, considero todos daquela casa minha família. – Respondeu Katy. – Está ficando muito tarde, é melhor entrarmos logo, senão vou ficar preocupadas. Apesar de eu achar que já estão.
    Katy apertou a campainha e quem veio atender foi Kali, uma de suas irmãs, que estava bastante preocupada, ao ver Katherine, ela a abraçou com força e começou a berrar:
    – Onde você estava? Achei que tinha te perdido.
    – Kali, pare de exagerar e me solte. – Ordenou Katy.
    Kali fez como ordenado e a soltou, então percebeu o Goomy na cabeça de sua irmã, mas foi completamente distraída ao ver o homem ruivo.
    – Não pode ser, os peitos tinham ficados maiores e agora você chega com um homem no meio da noite, os dois com cara que precisam fazer uma confissão. O exame demora um bom tempo para fazer, isso explicaria a demora. No que eu estou pensando, isso esta errado, errado, errado. Katy, por favor me diz que eu estou errada, você por acaso … Esta grávida desse homem? – Kali explodia de desespero.
    Ao ouvir os comentários de Kali, Katy corou e ficou nervosa, mas logo quando Kali fez a pergunta, Katherine respondeu rapidamente bem envergonhada:
    – Claro que não, sua idiota pervertida com mente poluída.
    – Ainda bem, pensei que tinha acabado de perder minha irmãzinha. – Disse Kali já relaxada.
    – Pare de ficar inventando coisas sem sentido! – Reclamou Katy.
    – Desculpa, mas se vocês não tem esse tipo de relação o que é que esse homem está fazendo aqui?
    Clare não entendeu bem o que estava acontecendo, mas resolveu se apresentar para não causar mais problemas:
    – Me chamo Clare Stafield, eu sou …
    Antes que pudesse terminar a frase foi interrompido por Genkai, que havia observado a cena.
    – Ele é um dos integrantes da Elite dos Quatro, o Cavaleiro Carmesim.
    Ninguém tinha a percebido até aquele momento, ela olhou para todos e mandaram entrar na casa. Na sala da entrada, estavam Valerie, Linnea e uma outra garota que vestia um furisode rosa com detalhes roxos, sua pele era negra, possuía longos cabelos castanhos, e olhos marrons.
    – Katy, você voltou? Ficamos preocupadas. – Disse Valerie.
    – Me desculpem, tive uns problemas. – Desculpou-se Katy.
    Antes que qualquer um pudesse relaxar, foram surpreendidos pela pergunta de Genkai.
    – Katherine, o que é isso na sua cabeça?
    – É um Goomy, vovó. – Respondeu Katy.
    – Eu sei que é um Goomy, quero saber o porquê dele estar na sua cabeça?
    – Eu quero capturar ele. – Disse Katy com determinação.
    – Capturar ele? Eu não sei se você esqueceu, mas você é uma garota furisode e esta a um passo a se tornar uma candidata a sucessora. Um pokémon do tipo dragão não é bem-vindo aqui! – Gritava Genkai.
    – Reine Genkai, por favor, tenha calma com Katy. – Pediu Valerie.
    – Calma? Eu não posso permitir isso. Destruiria anos de tradições! – Continuava gritando.
    – Vovó, sobre isso. Eu não quero ser uma candidata, muito menos uma líder de ginásio, eu quero ser a campeã de Kalos!
    O desejo finalmente foi dito. Todas as garotas ficaram chocadas, principalmente Genkai, que ficou com o gosta amargo em sua boca e começou a reclamar:
    – O que aconteceu com você? Só pode estar brincando!
    – Não estou brincando, é a pura verdade, quero começar minha jornada junto do Goomy almejando me tornar a campeã de Kalos!
    Genkai olhou com raiva para Clare e começou a falar:
    – Isso é tudo culpa sua! Fica botando sonhos que não possuem sentido na cabeça da menina!
    Clare tentou se defender, mas estava assustado com aquela senhora, mas antes que alguma coisa pior acontecesse Katy o protegeu dizendo:
    – Clare não tem nenhuma culpa, sonho desde de pequena em partir para uma jornada, explorar o mundo, conhecer e capturar novos pokémons.
    – Se isso é verdade por que nunca me disse? – Indagou Genkai.
    – Porque eu sabia que você reagiria assim, e não me deixaria ir, mas agora que você quer que eu me torne uma candidata, eu não posso mais deixar isso continuar! Eu quero seguir meu sonho, não importa qual sejam os obstáculos! – Disse Katy já com lágrimas nos olhos.
    – Não posso aceitar isso, você não vai quebrar todos esses anos de tradições. E mesmo que eu deixasse, você não poderia vencer nenhuma batalha, você não possui determinação suficiente para isso!
    – Se é assim que você pensa, por que não fazemos uma aposta? Uma batalha! E nela eu usarei meu Goomy, se eu vencer você vai me deixar meu tornar uma treinadora e capturar o Goomy, mas se eu perder eu aceito me tornar uma candidata.
    Genkai sorriu.
    – Está bem eu aceito. – Respondeu Genkai.
    – Katy, eu não recomendaria você fazer isso. – Clare tentou impedir ela.
    – Eu já me decidi. – Disse Katy.
    – Será uma batalha única, mas eu não batalharei contra você, será uma de suas irmãs. – Disse Genkai.
    – Mas….
    – Sem mas, essas são minhas condições, é pegar ou largar.
    – Ok, mas quero saber quem eu vou enfrentar.
    – Não se preocupe, não irei escolher Valerie, serei justa, escolherei a candidata a sucessora, Blossom.
    Blossom era a garota negra que estava naquela sala, naquele momento. Ao ouvir seu nome tomou susto, mas Genkai chegou ao seu lado e disse algo. Blossom então se virou para Katherine e disse:
    – Katy, desculpe, mas terei que dar tudo de mim. Para poder ficar mais justo, deixarei você escolher qual Pokémon devo usar.
    Blossom jogou duas pokébolas para altos e delas saíram dois pokémons do tipo fada, Swirlix e Spritzee. Katy analisou bem os dois, tentando lembrar de suas aulas e das batalhas que vira de Blossom, por fim decidiu-se:
    – Quero que você use o Swirlix.
    – Está tudo certo então, a batalha ocorrerá amanhã às 10 horas e não tolerarei atrasos. – Disse Genkai.
    Finalmente as coisas ficaram mais quietas, Genkai resolveu voltar para seu quarto, assim como Blossom e Linnea. Katy resolveu usar a oportunidade para apresentar Clare a Valerie e vise versa, foi então que Clare percebeu algo estranho nos olhos da líder de ginásio.
    – Esses olhos …
    – Valerie é cega. – Disse Kali, que ainda estava na sala, ao perceber que Clare encarava os olhos de sua irmã.
    – Cega? Como uma líder de ginásio pode ser cega? – Indagou ele.
    – Isso, só prova como Valerie é incrível. – Disse Katy.
    – Assim, você me faz ficar envergonhada. – Confessou Valerie.
    – Mas é verdade, você, com certeza é a líder de ginásio mais forte de Kalos! – Disse Kali.
    – Vocês duas, são incríveis! Katy vou torcer para você na batalha de amanhã! – Sorriu Valerie.
    – Muito obrigada! Mas agora eu preciso ir para meu quarto pensar nas minhas estratégias. – Disse Katy.
    – Está bem, mas não fique a noite toda acordada.
    Depois disso, Clare se despediu e disse que voltaria no outro dia para assistir a batalha.

    Eu fiquei a noite inteira acordada conversando com o Goomy, aprendendo seus movimentos, treinando e pensando em estratégias para vencer Blossom. Aquela noite passou bem rápida, sinto que estou ficando cada vez mais ligada com o Goomy, por isso acredito que vencerei a batalha, mas não sozinha e sim junta do Goomy.

    Cidade de Laverre, 4 de outubro de 2016.

    Já era manhã mais uma vez, faltava apenas 10 minutos para a batalha, mas por causa de ter passado a noite inteira acordada, Katy ainda dormia. Foi então que ela começou a ouvir gritos de alguém chamando seu nome.
    – Katy acorda! A batalha já vai começar.
    Ela abriu os olhos rapidamente, era Kali, olhou para o relógio e se assustou com o horário.
    – 9:50! Só tenho 10 minutos para me arrumar! Por que você não me acordou antes?
    – Já estou aqui faz 30 minutos tentando te acordar. Tentei várias vezes, mas você simplesmente não acordava, parecia uma pedra.
    – Obrigada por conseguir, mas agora caia fora daqui que vou me trocar.

    Katherine, se arrumou mais rápido que nunca, saiu do quarto, pronta com seu Goomy na cabeça, faltando apenas 4 minutos, saiu correndo com Kali para o térreo onde seria a batalha, na mesma arena ao redor do pequeno lago que Valerie batalhara no dia anterior. Conseguiu chegar lá faltando dois minutos para o início, todos já estavam lá incluindo Clare, que esperava ansiosamente para assistir a batalha. Genkai olhou para Katherine como se tivesse a chamando de sortuda por chegar a tempo, todos se ajeitaram. 
    Katherine ficou de um lado da arena e colocou seu Goomy no chão e disse:
    – Goomy, vamos vencer essa batalha!
    Ela lambeu o rosto dela como se tivesse reafirmado a frase dela. Blossom estava do outro lado da arena com seu Swirlix, Linnea seria a juizá da partida.
    – As regras são simples, essa batalha será de um contra um, ou seja, o Pokémon que ficar de pé vence. A batalha apenas acabará quando um Pokémon for nocauteado. De um lado Blossom e Swirlix e do outro Katherine e Goomy. Todos preparados? – Indagou Linnea
    As duas afirmaram com a cabeça.

    – Então que a batalha comece!
    – Não vamos perder tempo, Goomy use Tackle! – Ordenou Katy.
    O Goomy começou a correr em direção ao Swirlix, jogando seu próprio corpo para acertá-lo.
    – Swirlix desvie e use Tackle! – Ordenou Blossom.
    Goomy quase acerta o golpe, mas Swirlix consegue desviar e sem ter tempo de reação Goomy leva o dano do ataque, sendo jogado para o outro lado da arena.
    – Katy, esperava mais de você. Desse jeito nunca vai me vencer.
    – Para de ficar se achando, a batalha acabou de começar. Goomy use Tackle mais uma vez.
    Novamente Goomy corre em direção ao Swirlix, preparando para dar sua investida.
    – Katy, você devia saber que se um golpe não funcionou na primeira vez, não funcionará na segunda. Swirlix desvie e acerte o Goomy com Tackle.
    Swirlix consegue desviar do golpe do Goomy, mas antes que pudesse o acertar com seu Tackle….
    – Goomy use Bubble!
    … Goomy o cospe várias bolhas de água que acertam o Swirlix o impedindo de continuar o ataque.
    – Isso ai! – Gritou Katy confiante.
    – Parece que será uma batalha um pouco mais complicada do que imaginava, mas não tem problema, eu ainda estou na vantagem. Swirlix use Fairy Wind.
    – Droga, Goomy desvie.
    Swirlix movimenta seu corpo e joga uma rajada de vento brilhante em cima do Goomy, como ordenado ele tenta desviar mas não consegue recebendo o dano do ataque e sendo jogado para longe.
    – Goomy, você está bem?
    O Goomy levanta e encara o Swirlix já dando a resposta para a pergunta.
    – Katy, esqueceu que Pokémon do tipo dragão possuem desvantagem em relação as tipos fadas? Essa batalha já foi decidida antes mesmo de começar. Swirlix use Fairy Wind!
    Novamente Swirlix movimenta seu corpo para os lados causando uma ventania brilhante que é jogada em direção do Goomy.
    – Como não dá para desviar, Goomy use Bubble no Fairy Wind.
    Goomy cospe bolhas de água que vão de encontro com a ventania, assim os dois ataque se colidem causando uma pequena explosão, mas antes que o mesmo da poeira se dissipar, Goomy usa outro golpe.
    – Rápido, Goomy use Absorb.
    As antenas do Goomy começam a brilhar soltando um raio vermelho que acerta Swirlix em cheio. Swirlix sofre dano e Goomy recuperar um pouco do dano da batalha.
    – Isso!
    – Não fique comemorando, ainda estou na vantagem! Swirlix use Fairy Wind.
    – Goomy, mais uma vez Bubble.
    Novamente os ataque se colidem causando uma pequena explosão.
    – Swirlix use Draining Kiss!
    – Goomy usa Tackle!
    Swirlix tenta acerta seu golpe no Goomy com um beijo, mas é lento demais e recebe o Tackle do Goomy, antes que pudesse acertá-lo. Assim Swirlix é jogado para longe. Enquanto a batalha ocorria Clare assistia ao lado de Kali e Valerie.
    – Isso Katy! Você consegue! – Gritava Kali.
    – Katy está batalhando bem, talvez ela conseguirá vencer. – Disse Clare.
    – Claro que ela vai vencer! – Respondeu Kali.
    – Talvez, ainda é muito cedo para saber quem vencerá a batalha, não se esqueçam que ela ainda está na desvantagem. – Disse Valerie.
    – Você, esta certa, mas eu acredito na determinação dessa menina. – Disse Clare ao sorrir.
    De volta ao campo de batalha, Swirlix se levantava e se preparava para atacar novamente.
    – Swirlix use Fairy Wind mais uma vez!
    – Goomy use Bubble!
    Os dois ataque se colidem cousando outra explosão, mas antes que Goomy pudesse fazer alguma coisa, ele é surpreendido pelo outro movimento do Swirlix.
    – Swirlix use Cotton Spore!
    Swirlix dá um giro e lança diversos pedaços de algodões grudentos em cima do Goomy, o golpe acerta. Goomy tentou se livrar dos algodões mas não conseguiu.
    – Que droga é essa? Não quer sair. – Reclamou Katy.
    – O Cotton Spore é um ataque que deixa o oponente preso em pedações de algodões dificultando sua movimentação e o deixando mais lento. – Explicou Blossom.
    – O Goomy pode estar mais lento, mas a batalha ainda não acabou, Absorb!
    As antenas do Goomy brilharam mais uma vez soltando um raio vermelho, mas devido a lentidão do ataque Swirlix desvia.
    – Swirlix, use Draining Kiss!
    O Swirlix parte para cima do Goomy para acertá-lo com um beijo, o Goomy tenta desviar, mas devido aos algodões que o deixavam mais lento não conseguiu. O Swirlix acertou o beijo no rosto gosmento do Goomy, drenando sua vida.
    – Goomy não deixe ele ficar mais perto, use Tackle.
    O Goomy obedece o comando, o ataque não acerta, mas serviu para afastar o Swirlix. O Goomy estava bastante cansando, podia perceber o Pokémon ofegando. Já do outro lado o Swirlix estava bem recuperado.
    – Parece que a vitória já é minha, o Draining Kiss é um golpe do tipo fada que drena a vida do seu adversário, recuperando uma parte do dano causado para o usuário. Agora seu Goomy esta bastante cansado e meu Swirlix, quase todo recuperado.
    – Isso não importa! Nos ainda não perdemos a batalha!
    – Isso por enquanto. Swirlix use Draining Kiss mais uma vez!
    Novamente o Swirlix tenta acerta um beijo no Goomy, que tenta desviar, mas não consegue sofrendo bastante dano novamente e sendo empurrado para uma das pontas da arena. Dessa vez para não ser surpreendido, o Swirlix solta o Goomy e volta para sua posição anterior
    – Goomy! – Grita Katy preocupada.
    Os expectadores assistiam a batalha com gosto, mas Kali estava preocupada:
    – Katy, você não pode perder!
    – A batalha realmente esta difícil para ela. A vantagem esta totalmente com Blossom, além de possuir a vantagem de tipos, o Swirlix esta quase sem nenhum dano por causa do Draining Kiss que os recuperou, diferente do Goomy que está bem machucado, cansado e pelo efeito do Cotton Spore. – Comentou Clare.
    – Mas ela ainda tem chance de vencer, não é? – Indagou Kali.
    – Sim, ela tem, mas são muito baixas. Kali, é melhor não ficar com expectativas muito altas. – Respondeu Valerie.
    – Katy. – Disse Kali tristemente pensando na tristeza que sua irmã enfrentaria se perdesse.
    Dentro do campo de batalha a tensão era grande, Katherine sabia que se o Goomy sofresse mais um golpe daquele, provavelmente perderiam a batalha, mas ela não podia perder, ela se recusava a perder, se perdesse, seu sonho também seria perdido.
    – Parece que a batalha acabou, Swirlix finalize o Goomy com Draining Kiss!
    Mais uma vez o Swirlix correu em direção ao Goomy preparando para beijá-lo.
    – O que eu faço? Não posso perder aqui! Se eu perder, tudo está acabado! Eu não vou perder, eu não vou perder! – Pensou Katy.
    Quando o Swirlix já chegava perto do Goomy para acerta o ataque, algo se iluminou na cabeça de Katherine.
    – Eu não vou deixar você me vencer! Goomy se jogue no lago!
    Como o Goomy estava na ponta da arena, ele apenas se deslizou para o lado, conseguindo se jogar no lago, antes que o golpe o acertasse surpreendendo a todos.
    – Agora, pulhe e use Tackle! – Ordenou Katy.
    Swirlix nem conseguiu ter tempo de reação, ainda estava surpreso pelo Goomy ter se jogado no lago. Graças ao fato, o Goomy acertou sua investida em cheio o arremessando para o outro lado.
    Clare riu e comentou:
    – Essa menina é incrível!
    – Não entendi, por que Katy disse para o Goomy se jogar na água? – Indagou Kali.
    – Por que o Goomy, ao ser molhado recuperar suas forças, ou seja, mesmo não recuperando o dano, a fadiga vai embora e ele está novamente pronto para batalha. E não é apenas isso, os algodões são materiais que absorvem bastante água, e com isso ficam mais pesados, os do Swirlix não são diferentes. Assim por causa do elevado peso, o seu aspecto grudento que prendia o Goomy se perdeu e o soltou, liberando seus movimentos e o deixando com sua velocidade usual. – Explicou Clare.
    – Então quer dizer que Katy ainda tem chances?
    – Sim, mas ainda são baixas. Como disse o dano não foi recuperado e sim a fadiga.
    Blossom mal podia acreditar no que acabara de acontecer, foi pega de surpresa, mas sabia que ainda estava na vantagem e que não perderia ali.
    – Tenho que admitir, isso foi uma boa tacada, mas não importa, eu ainda vencerei. Swirlix use Fairy Wind.
    – Goomy use Bubble!
    Os dois ataque colidiram, mas antes que o Goomy pudesse fazer alguma coisa, Swirlix já correra para sua frente.
    – Swirlix, Draining Kiss!
    O golpe estava muito próximo e esta preste a acerta, Katy sabia que se acertasse, perderia a batalha, mas ela ainda estava guardando uma carta na manga.
    – Goomy use Iron Tail!
    Uma cauda foi sendo formado com a parte gosmenta do corpo do Goomy, ele começou a brilhar, ficando completamente prata, parecendo uma estrutura de metal. Swirlix tentou acerta seu golpe, mas o Goomy foi mais ágil e acertou o Swirlix em cheio com sua cauda momentânea. Com isso Swirlix foi jogado para longe, recebendo uma quantidade enorme de dano, após o golpe a cauda do Goomy desapareceu. Todos ficaram extramente surpresos.
    – Que incrível! Quem imaginaria que o Goomy pudesse usar o Iron Tail. Ela guardou o golpe esse tempo todo para ter o efeito surpresa e usá-lo na hora certa. – Disse Clare.
    – Não sabia que o Goomy podia usar o Iron Tail. – Confessou Kali.
    – E não pode, em condições normais. É impossível um Goomy aprender o Iron Tail naturalmente, mas se o pai do Goomy possuir um Iron Tail, é provável que o Goomy herde o golpe. – Explicou Clare.
    – E o que tem de tão incrível no Iron Tail? – Indagou Kali.
    – O Iron Tail, além de ser um ataque muito forte, é do tipo aço, ou seja, causa o dobro de dano em Pokémon do tipo fada. – Respondeu Valerie.
    – Vai Katy! Vença essa batalha! – Gritou Kali.
    Genkai sorriu:
    – Um Goomy com Iron Tail, que coisa engraçada.
    Blossom ficou chocada, a pouco segundos atrás possuía a vantagem, mas agora a batalha estava a favor de Katy.
    – Eu não vou perder para um pokémon do tipo dragão! Não posso deixar essa desonrar acontecer. Swirlix use Draining Kiss.
    – Sinto muito, Blossom, mas eu e o Goomy já decidimos que vamos ganhar essa batalha e vamos juntos chegar aos topos. Vovó Genkai, olhe bem pois eu e o Goomy vamos te mostrar toda a nossa determinação! Goomy finalize com IRON TAIL!
    Swirlix tenta acerta seu golpe no Goomy, mas ele pula desviando-o. No ar, novamente uma cauda é formada no Goomy, ela brilha ficando completamente metalizada. O Goomy, caiu em cima do Swirlix girando sua cauda que o acerta em cheio, assim causando uma colisão com o chão, que casou fumaça, tapando a visão de todos. Todos estavam ansiosos, a fumaça começou a se dispersar e Linnea finalmente proclamou:
    – Swirlix está fora de combate. A vitória é de Goomy e Katherine.
    Todos começaram aplaudir, Katy viu tudo e ficou emocionada.
    – Nos…. Nos…. Nos vencemos! – Comemorou Katy enquanto corria para abraçar seu Goomy. – Goomy, conseguimos, nos conseguimos!

    Aplausos e gritos de parabéns podiam ser ouvidos, Genkai chegou ao lado de Blossom e consolou ela, dizendo que foi uma boa batalha. Ela continuou caminhando, chegou ao lado de Katy e a entregou uma pokébola branca com uma linha vermelha ao redor.
    – Essa é uma Premier Ball, eu tenho ela já faz algum tempo, estive esperando para entregá-la para alguém que eu realmente achasse que merecesse. Hoje, eu finalmente posso dizer que encontrei essa pessoa, a sua determinação é enorme, foi isso que permitiu sua vitória. Percebo que eu estava errada em relação a minha opinião, você merece isso. Agora use-a, capture esse Goomy e junto com ele chegue ao topo. Eu tenho certeza que você será uma ótima treinadora.
    Essas palavras foram as mais sinceras que Genkai já dissera, vinham do fundo do seu coração. Katy se emocionou e lágrimas começaram a escorrer pelo seu rosto, então em um gesto de amor, abraçou sua avó. Depois de toda a comoção, Katy olhou para o Goomy, se agachou e perguntou:
    – Goomy, você quer vir comigo?
    O Goomy lambeu o rosto dela, dando uma resposta bem clara, então ela pegou a Premier Ball e tocou gentilmente na cabeça do Goomy, assim o capturando. Assim Katherine e Goomy se tornaram companheiros.

    A vovó Genkai resolveu dar uma festa de despedida para mim naquele dia, foi bem divertido. Acho que vou sentir falta da vovó e das minhas irmãs, mas não vou ficar pensando nisso minha jornada esta apenas começando.

    Já era noite, todas estavam comovidas com a despedida de Katherine. Naquela noite Clare tinha que ir embora e resolveu se despedir de Katy:
    – Katy, devo dizer que encontrar você nessa cidade foi algo incrível, que nunca imaginei que poderia acontecer. Você é uma garota forte e possui uma ótima dedicação, te encontrar me ensinou várias lições não apenas como um treinador, mas também como pessoa.
    Katy corou:
    – Você está exagerando, não tem como eu ter te ensinado nada. Você que me ensinou, se não fosse por você e pelo Goomy, acho que nunca teria coragem de confrontar a vovó.
    – Aposto que você teria, talvez, não agora, mas em algum momento, sim. De qualquer forma, você a confrontou e pode seguir seu sonho. Esperarei ansiosamente nossa batalha.
    – Eu também!
    – Katy, antes de ir, quero te dar isso.
    Clare pegou um envelope em seu bolso entregou para ela e disse:
    – Como você vai para Lumiose, poderia entregar isso para a Pesquisadora Pokémon que trabalha lá? É uma carta minha pedindo para ela te entregar um Pokédex, um aparelho que pode te fornecer informações sobre diversos Pokémon assim que os encontra.
    – Tem certeza que mereço uma Pokédex? Elas são bem caras.
    – Claro que sim! E não se preocupe com o preço, ela está me devendo uma, então pode relaxar.
    – Certo! Muito obrigada então!
    – Katy, infelizmente tenho que ir, mas eu tenho certeza que ainda nos encontraremos.

    Cidade de Laverre, 5 de outubro de 2016.

    No outro dia me arrumei para partir, peguei uma mochila velha, era a única que tinha, para guardar minhas coisas. A vovó me deu um celular branco e dourado, bem bonitinho, e um cartão de crédito para eu usar quando precisar. Kali, Linnea e Blossom fizeram lanches para mim que deviam durar uma semana, acho que era um exagero, não demoraria tanto tempo para chegar em Lumiose. De qualquer forma não recusei, as vezes eu como bastante, então é melhor prevenir do que remediar. Valerie me entregou várias Pokébolas comuns. Por fim toda pronta junto com o Goomy, que estava em minha cabeça, começaria a minha jornada.

    Katy estava na porta da casa dela, suas irmãs estavam lá, ela se despediu de todas, Kali a abraçou tão forte e não queria soltar, mas suas irmãs a ajudaram a tirar Kali, por fim se despediu de Valerie e Genkai:
    – Tchau vovó Genkai, tchau Valerie.
    – Tenha muito cuidado ouviu, só estou deixando você ir sozinha, pois já está bem crescida. E tenha muito cuidado com os homens, ele podem ser animais quando querem. – Disse Genkai.
    – Reine Genkai, parede colocar medo em Katy, ela sabe se cuidar. – Interrompeu Valerie.
    – Não se preocupem, vou tomar bastante cuidado. – Prometeu Katy.
    – Katy, tem certeza que não quer me enfrentar logo? Seria uma insígnia a menos. – Indagou Valerie.
    – Tenho, derrotei Blossom por pouco. Ainda preciso ficar muito forte para te derrotar. – Respondeu Katy.
    – Tenho certeza que quando você estiver pronta, faremos uma batalha incrível. – Disse Valerie.
    – É uma promessa.
    Katy sorriu e cruzou seu dedo mindinho com o de Valerie, assim fazendo mais uma promessa.
    – De qualquer forma, tenha cuidado. – Disse Genkai.
    – Já falei que vou, e se ficar perigoso tenho o Goomy para me proteger.
    – Eu sei, então até mais.
    Katy abraçou as duas e se despediu, assim correndo para caminhos que nunca tinha ido, exploraria o mundo, conheceria pessoas e pokémons que nunca tinha visto. Quando não se podia mais ver Katherine, lágrimas escorreram pelos olhos de Genkai e ela disse para si mesma.
    – Katherine, na sua jornada, você passará por dificuldades, terá horas que você irá querer desistir, mas eu sei, por experiência, que mesmo que seja algo impossível …

    Você tem o poder de tornar possível.




    Leave a Reply

    Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

  • Copyright © 2013 - Hyperdimension Neptunia

    Pokemon Zoroark Worlds - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan